Porque escrevo?

Para dar vida à fotografia.

Criar imagens.
Estados de alma de várias formas.

Pela simplicidade dos encantos.
Fazer com que cada um seja personagem, faça parte do cenário. Se sinta lá.

Para efervescer sentimentos nos melhores [instantes].

Para mergulhar nas vivências sentindo cada prazer pela liberdade.

Tudo acontece.

Os [instantes] surgem.

Existe um mundo em que todos os tons preenchem uma alma. O meu mundo.

Cada tom tem o seu poema.

Cada poema reflete o seu [instante].

Aquele [instante] capturado desvanece-se e nunca se repetirá…

[Brotar do emaranhado das cores
Florir os instantes nos encantos certos
Capturar momentos
Contagiado pelos tons
Apresso-me a mostrar sentidos através do eu.
Escrevo
Para que sintas
O que por ti contagio.]

 

Todas as imagens e textos são de © João Abreu

Anúncios